Diferentes

 

Você voltou.

Não sei

Se fiquei

Feliz

Depois de tudo que fiz.

Tudo está diferente.

Você está diferente.

Eu estou diferente.

O nosso mundo é diferente.

As nossas coisas são diferentes...

Morria de saudade.

E esta minha ansiedade

Era ter você  novamente

Comigo.

Mas não sei se consigo.

Não saberei

Viver a mesma vida.

Parece que não vai dar certo.

Não é como antes.

Vivíamos apaixonados.

Éramos amantes,

Enamorados....

Você me esperava,

Me abraçava,

Me beijava.

Nem bem fala comigo

Passa o dia a falar

No celular.

Se quero sair você quer ficar se quero ficar,

Você quer sair...

Realmente

Está tudo diferente.

Nossos amigos

Se afastaram,

Nossas famílias

Não nos visitaram.

Acho que não devíamos

Ter voltado...

 

Sp 13.08.2018 Wanderley Midei



Escrito por Wanderley Midei às 11h39
[] [envie esta mensagem] []



Sol e lua

 

 

O Sol se escondeu

E, em seu lugar,

A Lua apareceu

Com seu brilhar.

A noite  ficou fria

Com a ausência do Sol.

E, então seria

Uma semana diferente de dia quente,

E a noite gelada.

Algumas pessoas

Reclamaram

Dessa alteração.

Outras se conformaram,

Porque assim é a natureza.

Casacos e blusas de lã

Saíram do armário para os noturnos.

E camisas de manga curta

Aparecem para os diurnos.

O tempo ficou assim

Durante período

Até que chegou ao fim

A temporada

Do quente e frio.

Mesmo assim

As pessoas reclamaram,

Porque é das pessoas

Reclamarem

Sobre qualquer coisa,

Mesmo que seja apenas

Uma mudança

De temperatura....

 

Sp 10.08.2018 Wanderley Midei 2:00 hs



Escrito por Wanderley Midei às 11h53
[] [envie esta mensagem] []



Midei conta   Ainda o caso da policial

 

O corpo da policial resgatada pelos bandidos no bar do Litrão, em Paraisópolis, foi suputado. E com ele as marcas da tortura que ela sofreu enquanto esteve em poder da criminalidade.

As duvidas permanecem. Agora, por exemplo, se ela foi executada com um tiro na nuca quando estava no porta malas do carro ou se foi levada até lá, já morta.

Quem viu o corpo antes do sepultamento, notou marcas fortes de tortura, como cortes nas mãos, desfiguramento do rosto por agressões e coisas assim. O corpo estava seco, sinal que ela não ingeriu nem alimento nem liquido durante o cativeiro.

Persiste ainda a duvida sobre a calça de um uniforme camuflado que ela vestia quando foi encontrada morta. Ela não usava essa calça ao ser recolhida pela bandidagem  em Paraisópolis.

A capsula encontrada também no porta mala deixa duvidas. Ela saiu do corpo quando o tiro foi dado na cabeça da policial  ou foi jogada no porta malas para deixar um recado a toda polícia sobre quem manda na Paraisópolis?  Era uma capsula de arma privativa da Secretaria da Segurança.

Dois homens foram presos: o traficante Sem Fronteiras, que fugiu , ou melhor, tentou fugir quando viu a polícia chegar próximo e tentou também destruir alguns celulares  e o homem que levou a moto da policial feminina até a praça Pan-americana. Este, principalmente, pode , e irá , esclarecer muita coisa, embora negue que tenha participado do sequestro e da morte da jovem.

Continua ainda a duvida: porque não a mataram dentro do bar. Os marginais queriam que ela fornecesse informações importantes sobre a policia em Paraisópolis sem duvida. Por isso foi levada e torturada. Mas o que os marginais queriam saber da policial?  Só mente os presos informarão e isto deve ocorrer nos próximos dias.

Depois do resgate da policial no  bar do Litrão tudo parece ter sido bem planejado
a moto sendo levada no mesmo dia, porque um local distante de Paraisópolis? Ou então por que o carro onde ela seria encontrada, foi colocado , também distante do bar, com a chave no contato? Logo após o sequestro. E, ainda, como os marginais saíram de Paraisópolis  levando a refém e seu veículo, a moto, durante o cerco policial registrado na comunidade?

Não foi um crime comum. A moto foi desviada da atenção do policiamento. O carro foi colocado logo em seguida ao sequestro da policial. Tudo feito para desviar a atenção da polícia que dominou a favela
Como tudo passou em meio ao forte esquema policial; Tudo isso foi feito imediatamente para evitar exatamente que a policia impedisse a saída dos veículos da favela. Um dia depois isso seria impossível.

Mas como a policial, provavelmente ainda viva, também saiu da favela e foi parar no porta malas do carro (que não tinha queixa de furto) em meio ao policiamento? Acho que ela foi levada para fora da favela assim que saiu do bar do Litrão. Para onde teria ido, isso a policia vai descobrir com o interrogatório dos dois presos por enquanto.

Há duvidas ainda sobre o posicionamento da policial no bar. Há quem diga, o delegado fala isso, por exemplo, que ela se identificou como policial e por isso foi acionado da esquema da criminalidade para elimina-la. Outros informam que ela não se identificou, mas foi reconhecida por uma pessoa que teria sido detida, anteriormente, por ela e acionou a criminalidade.

O fato de ela ter agido sozinha, se é que foi, e intrigante. Eu não acredito nessa hipótese, mas sim, que ela foi reconhecida e por isso sequestrada, torturada e assassinada. Apenas por isso, já que, como soldado ele teria pouca coisa a informar aos bandidos no seu tribunal do crime.

Muita coisa ainda virá  a tona nesse caso, com certeza. Aguardemos.

 

Sp 09.08.2018 Wanderley Midei 7hs



Escrito por Wanderley Midei às 11h56
[] [envie esta mensagem] []



Lua

 

Lua,

Linda Lua,

É sua é nossa...

Astro brilhante,

Cativante,

Dominante...

Lua,

Assim és,

Lua....

Quando está escondida

Pelas nuvens,

Lua,

Você faz falta

Porque todo amante

Tem a sua Lua aberta,

Clara,

No coração.

Até o Sol

A quer

Para si

E a esconde

Num eclipse

Como amante que ele

Também é...

Por que gosto tanto de ti,

Lua brilhante?

Sou apaixonado pelas suas

Quatro fases

Da crescente

À Lua cheia.

Hoje faço esta poesia

Para você, Lua,

Mas espero

Que a minha amada

Aqui na Terra leia

E se apaixone também

Por você e por mim....

 

Sp 08.08.2018 Wanderley Midei 5hs



Escrito por Wanderley Midei às 11h59
[] [envie esta mensagem] []



Ouço no radinho   gravida... grave...

 

Segundo o noticiário de hoje pela manhã, Bolsonaro teria dito que mulher deve ganhar menos porque engravida.

Então homem também deveria ganhar  menos, já que é o autor da gravidez...

Só uma cabeça maluca pensaria, e diria, uma coisa dessas em pleno ano da graça de 2018

 

Sp 07.08.2018 Wanderley Midei 9hs



Escrito por Wanderley Midei às 11h54
[] [envie esta mensagem] []



Pensando alto   A morte da policial

 

Esse caso da policial que foi morta em Paraisópolis seria um bom caso para eu acompanhar como repórter policial.

Longe, é claro, dos fatos registrados eu estaria pensando seriamente no fato.

Por exemplo, por que a PM  botou seu revolver na mesa, mostrou seu distintivo e disse que era uma policial e queria saber quem roubou um celular  de um dos frequentadores do bar?

Estranho ela ficar meia hora, como dizem, com a arma na mesa esperando o autor do furto se identificar.

Primeiro, ela não largaria a arma na mesa. Ficaria apontando. E, ao mesmo tempo, estaria telefonando para o  Copom informando sua situação.

Dizem que quatro homens, três mascarados e um sem mascara, chegaram logo em seguida e atiraram na policial, levando-a depois para fora do bar.

Se ela estivesse com sua arma na mão, teria atirado primeiro, o que não ocorreu, segundo informam. Poderia ter sido ferida por um dos mascarados mas atingiria outros, pois um policial é treinado para reagir a essas situações.

Depois localizaram a moto bem distante do local onde a policial foi baleada.

Em seguida, depois, encontraram o corpo num automóvel, em local bastante longe.
E, mais, a policial estaria vestindo uma farda camuflada da Policia Militar. Ora, se ela estivesse com essa farda no bar, não precisaria tirar o distintivo para anunciar que era uma Policial Feminina.

Coincidentemente, em meio as investigações sobre seu paradeiro, a policia prendeu uma quadrilha de traficantes que tinha cem pontos de venda  na Paraisópolis, numa investigação que durou meses.

Talvez essas prisões tenham ocorrido para forçar a bandidagem a dizer onde estava o corpo, vivo ou morto, da policial feminina. O fato é que aconteceu em plena investigação.

Por que , dos quatro bandidos que a levaram, três estavam mascarados e um não? Será  porque ela conheceria os bandidos? ou apenas para evitar que a população os identificassem? Acho mais provável a primeira hipótese.

Bem, como não faço mais reportagem policial (e esse era o tipo de reportagem, que eu fazia, investigativa, fico aqui ouvindo o noticiário pela rádio e pela tv (não vejo mais nada, mas dai só ouço) e pensando no que teria acontecido no Bar do Litrão, onde a policial feminina estava com mais quatro pessoas  até ser ferida e sequestrada.

E, por falar nisso, parece que o dono do Litrão desapareceu. Esse bar seria apenas um bar ou mais um ponto?

Coisas que a policia estará, e está, investigando mas que muita coisa pode não ser divulgada por enquanto.

Esperemos.

Ps: I  por que os mascarados não mataram a policial no bar onde ela foi ferida? Por que a levaram embora após atirar nela?

Ps: II Se é verdade que ela foi encontrada com uma farda camuflada da pm, essa farda pode ajudar a identificar o criminoso.

 Ps: III Hoje completam doze anos da criação da Lei Maria da Penha, que trata da violência contra a mulher. E a Policial foi uma dessas vitimas diárias.

 

Sp 07.08.2018 Wanderlei Midei  9hs30

 

 

 



Escrito por Wanderley Midei às 11h52
[] [envie esta mensagem] []



Até amanhã

 

Você diz que me ama,

Mas que vai embora.

Eu digo, fica, chove fora.

Você insiste em sair.

Que posso fazer,

senão deixar você ir

e te ver amanhã,

logo cedo,

quando você voltar.

Mas te aviso:

Esta noite não vou dormir...

 

Sp 03.08.2018 Wanderlei Midei 4hs



Escrito por Wanderley Midei às 12h35
[] [envie esta mensagem] []



Minha toca

 

Ainda deve estar escuro lá fora.

Sei disso porque ouço os pássaros cantando,

Sinal de que já amanheceu e a chuva parou.

Isso é bom.

Logo mais posso sair do meu ninho também.

Um breve passeio,

Como a ida até a portaria do prédio, mas isso é importante

Para mim.

É a minha liberdade em poucos passos , mas sempre é a liberdade. Vou aguardar para ver se o Sol aparece também.

Com ele tenho mais tempo para ficar conversando.

Sem ele, é bate pronto. Uma chegada na portaria,

Conversar com o porteiro e voltar para casa.

Isso é, para mim, a minha reclusão em poucos passos também.

A chuva é necessária para todos, principalmente depois de longo período de seca.

Mas para uma pessoa como eu, ela é triste.

E não quero ficar triste.

 

Sp 04.08.2018 Wanderley Midei 6hs40



Escrito por Wanderley Midei às 12h32
[] [envie esta mensagem] []



Sem hora

 

Alo,

Desculpe ligar tão  cedo.

É que deu saudade.

E, não se tem hora

Para matar a saudade.

Só queria ouvir

Sua voz.

Sentir seu respirar,

Enfim, falar

Com você.

Dizer

Que ontem foi ótimo.

Quem sabe hoje

Será mais ainda

E depois então quem sabe...

Bendita saudade

Que me fez ligar

Para você.

Vou desligar.

Se quiser me liga mais tarde

Para dizer, também,

Que está com saudade....

 

Sp 04.08.2018 Wanderley Midei 16:00hs



Escrito por Wanderley Midei às 12h31
[] [envie esta mensagem] []



Sem hora

 

Alo,

Desculpe ligar tão  cedo.

É que deu saudade.

E, não se tem hora

Para matar a saudade.

Só queria ouvir

Sua voz.

Sentir seu respirar,

Enfim, falar

Com você.

Dizer

Que ontem foi ótimo.

Quem sabe hoje

Será mais ainda

E depois então quem sabe...

Bendita saudade

Que me fez ligar

Para você.

Vou desligar.

Se quiser me liga mais tarde

Para dizer, também,

Que está com saudade....

 

Sp 04.08.2018 Wanderley Midei 16:00hs



Escrito por Wanderley Midei às 12h31
[] [envie esta mensagem] []



O Outro

 

Desculpe amor, uma tenho de ir.

Mas, como, passamos uma noite maravilhosa, pensei que o dia também fosse assim...

Pois é, amor, errou.

Mas o que houve? Me explica...

Não houve nada amor, apenas tenho de ir.

Mas eu pensei que, depois desta noite eu fosse o homem da sua vida;

Pois é, amor, você é, mas o segundo..

O segundo? Como

A assim? O segundo? O primeiro está lá em casa cuidando dos nossos filhos  enquanto estou aqui com você.

Primeiro? Outro? Filhos? Não estou entendendo .

Bem, amor, é assim mesmo, você é o outro. Se não entendeu, sinto muito. Se entendeu fique na sua que viveremos felizes para sempre...

 

Sp 04.08.2018 Wanderley Midei  22hs

 



Escrito por Wanderley Midei às 12h30
[] [envie esta mensagem] []



Morar na roça

 

Queria morar

Numa palhoça

Namorar

Aquela moça.

Queria ver estrela brilhar,

Acompanhar

A estrela cadente

No horizonte...

Tocar minha viola,

Minhas canções

Para agradar

Aquela moça.

Mas será que conseguiria

Morar na roça?

E a moça,

Iria comigo?

Enquanto não faço isso,

Namoro a moça sem compromisso

E aprendo a tocar viola...

Moro na cidade

E minha idade

Não suportaria arar

A terra para plantar.

Mas meu coração

É forte pra criar

Uma canção

Falando do meu amor

Por aquela moça.

Mas, primeiro preciso

Comprar um violão

E aprender a tocar.

Acho que não tenho juízo....

 

Sp 05.08.2018 Wanderlei Midei  8hs



Escrito por Wanderley Midei às 12h29
[] [envie esta mensagem] []



Minha viola

 

Falta uma corda

Na minha viola.

E isso me isola

Quando quero fazer uma canção

Falando do meu coração.

Nessa canção

Eu diria

Que queria

Você numa paixão

Que iria

Virar um caso de amor

Embalado pela canção

Criada com minha viola.

 

Sp 05.08.2018 Wanderley Midei 1hs30

 



Escrito por Wanderley Midei às 12h28
[] [envie esta mensagem] []



Bailarina

 

O som fino

Do violino

Toma de assalto

O casarão.

Na sala,

A menina

Faz que dança

No salto alto

Da mãe,

Copiando passos

Que ela viu a mãe

Fazer na academia.

Pais, avós, tia,

Todos aplaudem

A performance

Da menina

Desajeitada

No salto alto.

Essa menina

Será bailarina,

Dizem todos

Que assistem a brincadeira.

Elogiada por todos,

A menina não para.

Até que quebrar o salto

Fino do sapato

Da mãe,

Que manda parar com a exibição.

 

Sp 05.08.2018 Wanderlei Midei 11hs



Escrito por Wanderley Midei às 12h26
[] [envie esta mensagem] []



Paz

 

A coruja olha para os lados.

A cobra se espalha pelo chão.

A águia voa no céu azul.

O cachorro espanta as galinhas e seus pintinhos.

Marrecos nadam na lagoa.

Passarinhos alimentam seus filhotes no ninho.

O papagaio no poleiro imita a dona da casa.

O galo que cantou de madrugada, agora cisca no terreiro de terra batida.

O cavalo pasta na grama.

O menino joga bola no terreiro.

A menina faz a lição na varanda.

A mãe faz a comida no fogão a lenha.

O pai planta na terra arada.

O avo descansa na cadeira de balanço.

Tudo é paz e tranquilidade na fazenda...

 

Sp 03.08.2018 Wanderley Midei  4:50hs



Escrito por Wanderley Midei às 12h25
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 56 a 65 anos, Arte e cultura
MSN -



Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Atitude Ambiental Consultoria